segunda-feira, 17 de março de 2014

LOST e o sumiço do avião da Malásia

Quem 'e vidrado em cinema e TV deve estar lembrado da série LOST, uma estória interminável de um avião sumido, que ia cair perto de uma ilha e ninguém achava, e os sobreviventes ficavam por lá, num emaranhado complexo. Pois bem. Com o advento desses filmes na internet pude ver, finalmente, a estória toda, em muitas temporadas e incontáveis capítulos. A descrição do assunto pode ser vista em http://pt.wikipedia.org/wiki/Lost_(série_de_televisão) . Pode-se ver de graça em http://www.filmesonlinegratis.net/lost-todas-as-temporadas-dublado-legendado.html , desde que tenha tempo para caramba, ou uma insônia persistente, como 'e o meu caso, há décadas. Depois que começa, 'e que nem livro bom: só para quando acaba. O sumiço do avião da Malásia, que já reune 25 países na busca (ver aqui) evocou-me essa série em que se fica na torcida de que sobreviventes em eventual acidente possam achar uma "Ilha", por mais esquisita que seja, para ter abrigo e socorro. Faz lembrar tambem o acidente do vôo 477 da Air France, onde perdemos nosso amigo o maestro Silvio Barbato, ex-colega de Marista em Brasilia, e regente da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, e Orquestra Sinfônica de Brasilia. Barbato, em encontros casuais para almoço no Al Kuwait, na 13 de maio, no Centro do Rio, lá pelas 3 ou 4 da tarde que 'e horário de gente civilizada almoçar, planejava gravar a obra musical de Padre Maurício, e se indignava com os resquícios da Escravidao do Negro no cotidiano do BRASIL atual. A memoria que tenho de Silvio Barbato pode ser vista aqui e aqui 

Humberto Adami

Advogado e Mestre em Direito.
humbertoadami@gmail.com

2 comentários: